• Alunos da IMED participam de visita técnica no Loteamento Canãa e na Ocupação Chácara Bela Vista

    A disciplina de “Fundamentos Sociais Aplicados à Arquitetura e Urbanismo”, ministrada pelo Dr Henrique Kujawa, tem por objetivo permitir que os alunos compreendam perspectivas teóricas da sociologia urbana, bem como analisem realidades específicas a partir de perspectivas sociológicas. Buscando atingir este objetivo, os acadêmicos participaram de duas visitas técnicas no último sábado: no Loteamento Canaã e na ocupação Chácara Bela Vista, em Passo Fundo.

    //

    Conforme esclarece o professor, a escolha dos dois locais se deu pela representatividade de realidades emblemáticas (tipos ideais Weberianos). “O Canãa é um loteamento, que tem financiamento pelo programa Minha Casa Minha Vida Entidades e que, segundo ele, tem se referenciado como um exemplo positivo para a solução do problema do déficit habitacional para grupos sociais de baixa renda. A Ocupação Chácara Bela Vista permite os alunos conhecer a problemática dos vazios urbanos e das ocupações somadas com o grande déficit habitacional de Passo Fundo. Kujawa salienta que “a proposta da disciplina é que os alunos façam a leitura destas realidades a partir de diferentes perspectivas teóricas estudadas em sala de aula, ampliando seu conhecimento crítico sobre os processos de urbanização”, destaca.

    Para a acadêmica Dienefer Casanova (5º nível) “foi uma ótima experiência, pois são realidades totalmente diferentes do que estamos acostumados a vivenciar. As pessoas sentem-se satisfeitas com suas casas próprias e parecem viver muito melhor que antes”. Da mesma forma o acadêmico Arthur Metzdorf (5º nível) salienta que “sair das salas de aula e ir conhecer na pratica realidade distintas e não habituais em nosso cotidiano é uma experiência muito importante para nós. Com este estudo, podemos entende que o papel do Arquiteto Urbanista na sociedade relaciona-se com questões humanas”, comenta.

    Já a aluna Paula Roman (2º nível), “nas visitas que fizemos pude perceber o quão distinto pode ser a realidade de uma pessoa. Enquanto no Canaã vimos famílias de baixa renda realizando o sonho de ter sua casa própria, na ocupação Bela Vista vimos a luta diária de pessoas que só querem um lugar para viver, para chamar de seu. Na disciplina de Fundamentos Sociais em Arquitetura e Urbanismo pude de fato conhecer e entender o que significa ser um Arquiteto Urbanista, o quanto essa profissão afeta e estimula o bem-estar das pessoas. Percebi que não escolhi essa carreira simplesmente para construir casas e prédios, mas sim para projetar os sonhos daqueles que confiarem em mim para criar o lugar que chamarão de seu para toda a vida”, frisa.

    Na oportunidade, os alunos realizaram a doação de alimentos para algumas famílias da Ocupação Chácara Bela Vista.­